Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Adiando a libertação


11:15
ADIANDO A LIBERTAÇÃO
“Falou Moises a Faraó: digna-te dizer-me quando é que hei de rogar por ti, pelos teus oficiais e pelo teu povo, para que as rãs sejam retiradas de ti e de tuas casas e fiquem somente no rio. Ele respondeu: Amanha. Moises disse: seja conforme a tua palavra, para que saibas que ninguém há como o Senhor, nosso Deus”. Êxodo 8:8-10

Aprendendo as tipologias e simbologias do A. Testamento:
Egito: O mundo. Faraó: Satanás Rãs: demônios, pecados. Oficiais de faraó: Principados, potestades, dominadores deste mundo. Egípcios: Os moradores deste mundo. Israel: A igreja Moisés: Jesus, o libertador. Mar vermelho: o Batismo, regeneração.
Deserto: caminhada do cristão nessa  vida. Serpentes: Satanás, demônios. Serpentes de bronze: Jesus Cristo. Pedra que jorra: Jesus Cristo. Tabernáculo: Igreja; nós, os que crêem. Canaã: Céus.
A PRAGA DAS RÃS (PECADOS)
No antigo Egito, as rãs representavam deuses, por isso, eram sagradas. O Senhor, através dessa praga, estava abatendo os deuses do Egito, a fim de demonstrar que seu poder era ilimitado ante a todos os poderes sobrenaturais do Egito.
A espécie dos batráquios, animais vertebrados de pele nua e sangue frio, que sofrem metamorfose, e cujo tipo é a rã.  É conhecido em todo mundo umas mil espécies de batráquios ou anfíbios.
A resistência vital dos batráquios é enorme; quase todos vivem muito tempo após a perda de órgãos importantes; o coração extraído de uma rã e conservado em lugar úmido bate durante horas.
Os batráquios em geral, e os sapos em especial, segregam, quando os irritam, um líquido viscoso, esbranquiçado, mal cheiroso, de efeitos tóxicos, quer absorvidos pelas vias digestivas, quer introduzido no sangue.
Rã fala de sujeira, imundície; repugnância; gosmento; nojento.
O pecado no mundo é um deus que domina, reina na vida de muitos. Rm 6:14
-    Quem já criou rãs de estimação? Quem o já acariciou?
-    Quem  já achou bonita?
Rã é um tipo de pecado que vive entranhado no que é de mais íntimo de nosso ser, quarto, cama, cozinha, parentes, familiares, amigos.
Tem muita gente convivendo com o pecado (rã) e está até gostando. O pecado em muitos já até se institucionalizou, se acomodou; convive-se, suporta-se, acaricia-se, é um animal de estimação. A vida destes gira em torno de seus deuses como: sexo, fama, poder, moda, filosofias, avarezas, dinheiros e prazeres (hedonismo).
Criando raízes e conseqüências, principalmente no homem natural e nos crentes carnais.
No Salmo 78:45 a atividade das rãs é de destruição. “Enviou contra eles enxames de moscas que os devorassem, e rãs que os destruíssem”.
Rãs tipificam ações de demônios, possessões, de manipulações demoníacas na vida de pessoas que se entregam aos pecados.     “Então vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta três espíritos imundos semelhantes a rãs; porque eles sãos espíritos de demônios, operadores de sinais, e se dirigem aos reis do mundo inteiro com o fim de ajuntá-los para a peleja do grande dia do Deus Todo-Poderoso.” Ap 16:13,14
ADIANDO A LIBERTAÇÃO
“Diga-me  quando é que hei de rogar por ti, pelos teus oficiais e pelo teu povo, para que as rãs sejam retiradas de ti e das tuas casas, e fiquem somente no rio. Ele lhe respondeu: Amanhã…” Vs 9
Tem muita gente brincando com o pecado. Não podemos brincar nem com a sorte e nem com misericórdia de Deus. Não podemos ser irresponsáveis a ponto de colocarmos nossa vida e futuro em perigo.
Um colega meu, quando se falava em compromisso com Cristo, dizia que primeiro ia aproveitar a vida e depois na velhice se entregaria a Deus. “Lembra-te do Senhor nos dias da mocidade…” Ec 12:1
A principal razão de Faraó não se livrar logo das rãs pela intercessão de Moisés pedindo para o outro dia, era que ele cria que por meios naturais ou por crenças nas ciências ocultas se livraria de seus males e opressões.
Tem muita gente assim, que crer mais em outros meios para se livrar, crêem mais em ídolos, na sua própria capacidade, soberba, altivez, arrogância, posição dualista: deus e o diabo, do que em Deus.
Outros acham que podem se livrar das rãs, dos pecados e suas conseqüências sem ajuda de ninguém.   “Sem mim nada podeis fazer”.Jo 15:5  “Se o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.  Jo 8: 36   “Vinde a mim… e eu vos aliviarei”.Mt 11:28
Não gritam, não pedem ajuda, sofrem e morrem por orgulho; crêem em alternativas; não querem se submeter, se dobrarem diante da soberania de Deus, crêem mais em suas ciências ocultas: Anjos, místicos, adivinhadores, horóscopos, etc.
O QUE NÃO DEVE DEIXAR PARA AMANHÃ
Alguém já disse: o amanhã pode ser tarde. Um dia perdido não pode ser recuperado.  Jesus disse: “Basta a cada dia o seu mal”.  “O que tens para fazer faz, agora”.
O que não se pode deixar para amanhã: O que tem para fazer hoje: oportunidades; arrependimentos; reconciliações (Com Deus, próximo, ferido, ofensor); Salvação.
Hoje existe, o amanhã é incerto. Hoje é dia sobremodo oportuno para a salvação. II Cor 6:2; Hoje é o dia para servimos a Deus, o amanhã pode ser tarde.
“Escolhei hoje, a quem servis, eu minha casa serviremos ao Senhor”.Js 24:15
Rã fala de sujeira, imundície; repugnância; gosmento; nojento. Rã é um tipo de pecado que vive entranhado no que é de mais íntimo de nosso ser, quarto, cama, cozinha, parentes, familiares, amigos.
Rãs tipificam ações de demônios, possessões, de manipulações demoníacas na vida de pessoas que se entregam aos pecados.
Assim como  Deus através de Moisés libertou Faraó e o Egito da praga das rãs, assim também Deus quer libertar o pecador de seus pecados.

Marcelo alves

Nenhum comentário:

Postar um comentário